ONU DOS MESES – MARK ZUCKERBERG É DESTAQUE – 07.05.2021

Na quinta-feira passada (29), criadores de conteúdo do mundo todo se reuniram para a primeira edição do evento “Global Meme Summit 2021”.

O evento, que aconteceu virtualmente, partiu de uma iniciativa de administradores de páginas de memes no Instagram de todo o planeta, buscando um espaço ideal para networking, debate de tendências globais, compartilhamento de experiências e a discussão de diversos temas relevantes no mundo dos “meme makers” (os produtores de meme).

O evento contou com os anfitriões Ricky Sans e Fana Yohannes, gerentes de memes e comunicação do Instagram. Outros executivos da plataforma também estiveram presentes, além da participação especial de Mark Zuckerberg, CEO do Facebook e um dos proprietários do Instagram.

Participaram também figuras importantes que estão por trás de grandes páginas de memes, como a 9GAG (@9gag) e, representando o Brasil, South America Memes (@southamericamemes) na organização.

Também estiveram presentes representantes das contas Saquinho de Lixo (@saquinhodelixo), Melted Videos (@meltedvideos), Greengo Dictionary (@greengodictionary) e Coisas Pra Ver Ch4p4d0 (@coisaspvchapado), entre outros – você pode não conhecer, mas todos estes perfis têm mais de 900 mil seguidores no Instagram.

De Hong Kong, Karen Cheng, da 9GAG, falou um pouco sobre como a criação de memes tem sido reconhecida pelo mercado publicitário – e o quanto esse reconhecimento é gratificante. Gabriel Félix e Pedro Paulo, ambos da South America Memes, também falaram sobre a profissionalização do ramo e apresentaram uma visão geral do início da página até agora.

A agenda do evento também contou com debates de temas pertinentes ao contexto digital, como o papel dos memes durante a pandemia de Covid-19, e a importância do cuidado com a saúde mental, além de uma aula com dicas de carreira e de como utilizar os novos mecanismos do Instagram para alcançar um maior engajamento.

Vishal Sha, head de produto do Instagram, e Amanda Brennan, ”bibliotecária dos memes” e criadora do KnowYourMeme (portal que visa catalogar memes), responderam a diversas dúvidas dos participantes. Tudo isso, claro, sem deixar de fora um pouco de diversão e competitividade, por meio de um desafio de criação de memes ao vivo.

Um detalhe notável foi que, apesar de trazer representantes de peso como a 9GAG e seus 56 milhões de seguidores, o foco do evento não foi em números – e, sim, no conteúdo criativo. Assim, páginas com menos seguidores, como a Afffirmations (@afffirmations), da Noruega, e SarcasmBeirut (@sarcasmbeirut), do Líbano, também tiveram espaço.

João Miguel da Melted Videos, elogiou o encontro: “Acho que o grande feito foi a troca de conhecimento entre nomes mais antigos e outros mais atuais, evidenciando os desdobramentos dos memes, e como eles estão se inserindo na sociedade”.

João também reforçou sobre a importância do reconhecimento das diferentes manifestações dos memes na cultura brasileira. “A representatividade pela South America Memes foi boa. Mas sabemos que o Brasil tem diversos estilos criativos de memes, que representam diferentes grupos sociais, econômicos e etários”, disse.

Quem tem medo de levar uma “Zuckada”?

Nome central na discussão sobre plataformas digitais e seus papéis políticos e culturais no mundo, Mark Zuckerberg apareceu de surpresa no evento e interagiu com os criadores —mais especificamente com Gabriel Félix, da South America Memes. O momento, é claro, provocou alvoroço entre as e os participantes: como diria Matheus Diniz, da Greengo Dictionary, “não é todo dia que o tio Mark entra na call”.

A aparição de Zuckerberg trouxe uma questão forte entre as criadoras e os criadores: a angústia de levar uma: “zuckada”, ou seja, de ter a página derrubada pelo Facebook Inc.

Kaerre Neto, criador da comunidade LDRV (Lana Del Rey Vevo) e de uma página que já foi banida pelo Instagram, comentou: “Foi de suma importância o Facebook Inc. reconhecer memes como um meio de comunicação grandioso, já que nosso conteúdo é uma forma de expressão importante e causa um impacto identitário essencial no insano contexto atual. Espero que eles também otimizem as ferramentas a fim de colaborarem no nosso processo criativo e liberdade de expressão”, disse.

Uma nota pessoal: assim como Neto, também guardo lá minhas angústias de ter a página do @saquinhodelixo derrubada pelo Facebook Inc., afinal o poder do conglomerado é enorme e não há como pensar, hoje, na sobrevivência de perfis sem uma ligação com a companhia.

Mas apesar das incertezas que cercam manter páginas, o momento parece ser de otimismo e avanço no debate —mesmo que (ainda) não tenhamos criado um meme para isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *