NOTAS DA SEMANA-21-02-20

DAQUI A POUCO ESTAREMOS ASSIM!

Alô, é da pizzaria Gordon?

Não, senhor, é da pizzaria Google.

Desculpe, devo ter ligado para o número errado.

Não o número está correto, o Google comprou a pizzaria.

Ah, entendi. Pode anotar o meu pedido?

Claro, o senhor quer a pizza de sempre?

Como assim, você já trabalhava aí, me conhece?

É que de acordo com nossos sistemas, nas últimas 12 vezes o senhor pediu pizza de salame com queijo, massa grossa e bordas recheadas.

Isso, pode fazer essa mesma.

No lugar dessa posso tomar a liberdade de sugerir uma de massa fina, farinha integral, de ricota e rúcula com tomate seco?

Não, eu odeio vegetais!

Mas o seu colesterol está muito alto.

Quem te disse isso? Como você sabe?

Nós acompanhamos os exames laboratoriais de nossos clientes e temos todos os seus resultados dos últimos 7 anos.

Entendi, mas quero a pizza de sempre, eu tomo remédios para controlar o colesterol.

O senhor não está tomando regularmente, porque nos últimos 4 meses só comprou uma caixa com 30 comprimidos, na farmácia do seu bairro.

Comprei mais em outra farmácia.

No seu cartão de crédito não aparece.

Eu paguei em dinheiro.

Mas de acordo com seu extrato bancário o senhor não fez saque no caixa automático nesse período.

Eu tenho outra fonte de renda.

Isso não está constando na sua Declaração de Imposto de Renda, a menos que seja uma fonte pagadora não declarada.

Mas que inferno! Estou cansado de ter minha vida vigiada e vasculhada pelo Google, Facebook, Twitter, WhatsApp, essas porcarias todas! Vou mudar para uma ilha sem internet e sem telefone celular, onde ninguém possa me espionar.

A decisão é sua, senhor, mas quero lhe avisar que seu passaporte venceu há 5 semanas…

Autor: Desconhecido

JUSTIÇA
A pendenga jurídica da liminar, denúncia, desfeita, vingança, seja lá o nome que for, da verba de propaganda da Prefeitura da Capital que impede de anunciar será levada pra Brasília, pois aqui por vicio de julgar, tudo é demorado e procrastinado. Sendo assim, só teremos campanhas após o níver da Capital.

LICITAÇÃO

Uma empresa de fora ganha a licitação de uma importante via expressa. Coloca os produtos para vender e não consegue. Para poder fazer caixa faz uma liquidação e coloca no mercado.

Preço bom e barato que um esperto comercial pegou e levou para um cliente governo e vendeu com um over legal. Será que passou batido e ninguém viu????

ILUSÃO
Criar uma ilusão é um  rompimento com a realidade presente. Abdicar dos ideais é quebrar os anseios de um futuro melhor. A frase mais correta por se deixar levar por soluções mágicas que cegam a razão e fertilizam devaneios é: ”Ele tem olhos, mas não enxerga”. Um dia, talvez, o “nóia” se dê conta.

ENTIDADE

Liderança requer muito mais do que um acesso ao poder, ela assume a capacidade única de equilibrar uma visão ancorada na confiança e uma presença que ilumina o desejo de servir. Nosso mercado precisa de lideres confiáveis, nossas instituições democráticas estão sendo testadas. Essa ausência de liderança permite que os falsos profetas da desgraça ofereçam seu constante coro do medo que alimenta os velhos ódios. Causa-me espécie a passividade da comunidade publicitária, das agências e profissionais dos veículos e profissionais das produtoras diante de grupos que nutrem o preconceito e a exclusão em uma evidente demonstração de desconhecimento da história. A defesa do novo, do mundo mudou e de outras afirmativas são configurações autoritárias.

LUIZ CORONEL

A razão para subir mais alto apoia-se no corrimão da sabedoria.

Um homem em fúria está pronto para ser derrotado! (WS).

Acirrar conflitos não faz terraplanagem, cava labirintos. Lembremos.

Há 25 anos rara era a residência protegida por grades. Hoje…

a violência encontrou terreno para soltar seu descalabro.

Importa ter “um pessimismo crítico e um otimismo de vontade”

para superar verdades tão adversas! L.C

AMANHÃ

Pode ser outro dia…..

Pode ser cedo, a tarde, a noite….

Pode ser tudo…

Mas, como viver até amanhã????

Como dar vida a tudo e em tudo???

Melhor: Hoje e Sempre!

CCRS

O clube de criação do RS  sofre uma defecção “honesta” por estar super comprometido com as tarefas de seus compromissos junto a Prefeitura da capital.

A nova constituição da diretoria é: Alessandro Carlucci, Cado Bottega, Dreyson Queiroz e William Mallet.

SINAPRO

A nova executiva que está entrando no lugar do Max Rathke (Agora na Ativa) é Karen Kopper.

PURO MALTE

A Brahma anunciou um novo rótulo, fruto da mistura de dois maltes, Pilsner e Munich. A bebida será distribuída em todo o território nacional, mas começa disponível em apenas dois mil bares. Esse é o segundo produto da marca que entra na categoria Puro Malte, junto à Brahma Extra Lager. Para divulgar o lançamento, a cervejaria escalou a dupla Zé Neto e Cristiano para um circuito de oito shows, chamado “Esqueminha”.

A marca é uma das principais anunciantes do segmento sertanejo. “São mais de 150 eventos no circuito Brahma Sertanejo. Com o lançamento da Duplo Malte, nada mais natural do que chamar a dupla”, afirma Felipe Bratfisch, head nacional de eventos da Ambev.

A precificação do lançamento será poucos centavos mais elevada do que a Brahma Chopp tradicional, e terá, inicialmente, duas embalagens: lata de 350 mililitros e garrafa de vidro de 660 ml.

SBT RS

O SBT RS acaba de contratar a jornalista Brunna Colossi. Gaúcha de Alecrim, Brunna é formada pela Universidade Federal do Pampa. Foi repórter da RBS TV na sucursal de Santo Ângelo e Santa Rosa. Em Caxias do Sul, assumiu a bancada e foi editora-chefe do RBS Notícias local. A jornalista estava atuando em Porto Alegre, como apresentadora e repórter da RBS onde ficou conhecida por ser a responsável pela previsão do tempo. Ela também era comunicadora da Rádio 92FM.

Brunna fará parte do núcleo de entretenimento do SBT no Rio Grande do Sul, onde se dedicará aos projetos especiais e produtos da área. Segundo a apresentadora, chegou a hora de mudar: “Depois de 9 anos entendi que era hora de sentir novamente o frio na barriga e tentar me reinventar. Fazer algo que acredito: informar, entreter e alegrar. A vida já tem seus percalços, que tal a gente aliviar? Desopilar? Alegrar o dia de alguém? Eis que surge uma oportunidade que resume tudo isso! A ideia veio pra me encher de entusiasmo e expectativa. Agora quero me aproximar ainda mais do meu público mostrando a minha verdade, a minha essência, espalhando alegria. É tudo novo, mas sei que vou poder contar com colegas incríveis e competentes que vão me ensinar e ajudar a construir esse novo caminho, que tenho certeza, vai ser lindo! Vem junto?!”

Para Clayton Yukio, coordenador de produção do núcleo, “fazer entretenimento não é tão fácil quanto parece . É preciso ter credibilidade e carisma. É preciso saber divertir e informar. A Brunna é um dos grandes nomes da TV no Rio Grande do Sul e reúne todas essas características. Estamos felizes por concretizar mais uma grande etapa do compromisso do SBT com a geração de conteúdo local”, completa. 

DAVID COIMBRA

Jornalista e colunista de Zero Hora e da Rádio Gaúcha, David Coimbra está de volta ao Brasil. A partir de hoje, ele passa a compor presencialmente a Redação Integrada e a participar dos programas Timeline e Sala de Redação diretamente do estúdio. Desde 2014, o jornalista estava morando em Boston, nos Estados Unidos, para um tratamento médico, de onde seguiu atuando no Grupo RBS.

Para comemorar a presença do jornalista, o programa Timeline, da Gaúcha, foi especial. Em sua primeira participação diretamente do estúdio após seu retorno, David foi entrevistado ao vivo pelo colega Luciano Potter, ao lado do filho Bernardo e do vice-presidente Editorial e Institucional do Grupo RBS, Marcelo Rech. Após, a chegada do jornalista foi celebrada com uma recepção na Redação Integrada.

– Acompanhamos a brava luta do David e festejamos cada vitória junto com ele. É uma alegria gigantesca não só para a RBS, mas para Porto Alegre, para o Rio Grande do Sul e para o Brasil, de uma forma geral, ter o David de volta com o seu conhecimento, a sua sabedoria e a sua inteligência, agora, ainda mais aprimorados por essa passagem de seis anos pelos Estados Unidos, com uma visão muito mais cosmopolita sobre as grandes questões da vida e do dia a dia – destacou Rech durante o Timeline.

Um caderno especial no Jornal Digital com uma seleção de 10 textos publicados pelo colunista enquanto esteve nos Estados Unidos já está disponível para os assinantes de Zero Hora e GaúchaZH. Durante a tarde, David reencontrou os colegas do Sala de Redação, estreando sua participação presencial e definitiva no programa.

Os leitores de Zero Hora também serão presenteados com um relato exclusivo de David Coimbra sobre o período de tratamento de saúde nos EUA. O conteúdo será publicado em uma matéria especial para o caderno Vida do final de semana (22 e 23 de fevereiro). Na sexta-feira (21), o jornalista participará do Jornal do Almoço para contar aos telespectadores da RBS TV sobre a matéria e sobre as experiências no Exterior.

– Os médicos que me trataram me incentivavam a contar as histórias, dizendo que elas ajudam as pessoas. E eu me senti motivado a fazer isso. É uma recompensa saber que algo que me aconteceu está ajudando outros que estão passando pela mesma situação – afirma David, contando que alguns médicos, inclusive, doam livros escritos por ele para que outros pacientes se inspirem.

Há 24 anos, David Coimbra integra o Grupo RBS, atuando em diversas áreas dentro da empresa ao longo de sua carreira. Atualmente é colunista diário de Zero Hora e GaúchaZH e participa da Rádio Gaúcha no programa Sala de Redação e no Timeline, que comanda ao lado de Luciano Potter e Kelly Matos.

BARRASHOPPINGSUL

Depois do sucesso do CineBarraVibes, o BarraShoppingSul receberá a segunda edição do evento, nos dias 27, 28 e 29 de fevereiro, a partir das 19h. A projeção dos filmes será na fachada externa do shopping, em uma área preparada para o público aproveitar o cinema ao ar livre de forma gratuita. As exibições acontecerão às 20h, no setor F do estacionamento, ao lado do BarraCadabra. No dia 27, o filme será “Pai em Dose Dupla 2”; no dia 28, “Os Croods”; e no encerramento, dia 29/02, “Meu Malvado Favorito 3”.

MENU POA

O prefeito Nelson Marchezan Júnior disse durante a reunião-almoço MenuPoa, promovida pela Associação Comercial de Porto Alegre, que os R$ 60 milhões para iniciar a construção de um Centro de Eventos para Porto Alegre estão “garantidos”, entre aspas, desde 2013. “Ao assumir a Prefeitura, em 2017, faltava apresentar o imóvel ao Ministério do Turismo. Então, buscamos um imóvel em parceria com o Sport Club Internacional, ao lado do estádio Beira Rio, já com pré-licenciamento ambiental.”

O Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região (Sindha) contratou uma consultoria que constatou que o projeto é viável economicamente. Conversando com as entidades empresariais, Marchezan encaminhou a licitação para o projeto base.

“Essa licitação está pronta, resta a ordem de início e estamos aguardando a liberação da verba desde o final do governo Temer. Agora, conversamos com a Casa Civil e o Ministério do Turismo. O governo federal garantiu um volume de recursos suficientes para a contratação do projeto e o início das obras para não perder os recursos totais”, afirmou Marchezan.

“Poa pra Frente, Poa pra Gente – as promessas de campanha foram cumpridas?” foi o tema da reunião-almoço MenuPoa, coordenada pelo presidente da ACPA, Paulo Afonso Pereira. O evento aconteceu na terça-feira, 18/02, no Salão Nobre do Palácio do Comércio.

MOBILE

A partir da constatação de que apesar da maioria das vendas do varejo (que está passando os 50%) pelo e-commerce serem feitas pelo mobile, nos Estados Unidos, o índices de retenção desses clientes, ou seja, de fidelidade, caem constantemente.
O problema deriva da verdadeira explosão de apps e dos mecanismos de promoção e ofertas deles, criando um universo saturado, no qual os 38% (em 2018) que usavam um app depois de instalado hoje não passam de 25%.
Ou seja, esse problema está no desenho do funil de compra, que não “segura” o cliente após a instalação e o primeiro uso, tanto que apenas 11% deles continuam usando, em média, um app depois de uma semana.
Uma vez mais, como sempre acontece na área de marketing e comunicação, o maior desafio consiste em gerar qualidade, através da inteligência, em vez de quantidade, obtendo elevados volume de instalação.

SAMYROAD + ZIGON

Foi criada a sociedade SAMYROAD+ZIGON, empresa que terá atuação no sul do Brasil oferecendo para as agências e seus clientes os serviços de planejamento e produção de conteúdo com influencers.

A ZIGON, empresa que atua em AD SALES e negócios de mídia no sul do Brasil é liderada por Leonardo Zigon Hoffmann e tem a gestão comercial de Daniela Schenato.

A SAMYROAD, empresa global fundada em 2013 na Espanha, com escritórios em Madri, Lisboa, Paris, Zurique, Cidade do México e Nova Iorque, chegou ao em Brasil, São Paulo, em 2019, sob o comando do jornalista e publicitário Paulo Leal, atua como agencia de produção de conteúdo de influentes, e planejamento pra exibição destes conteúdos em todas plataformas multimídias, de acordo com a necessidade dos anunciantes e suas agências de publicidade.

Serão atendidos planos sob demanda, e apresentados projetos proprios de patrocínio de influencers content, como por exemplo: Inverno e Festival de Cinema de Gramado, Semana de moda de NY e Casa de Praia verão 2021.

DESABAFO DE UMA ÉPOCA

Por Lúcia Maggioni

Não sei onde erramos, mas tudo se perdeu… Nasci em Porto Alegre. Estudei em várias escolas. Naquele tempo ir à escola com os colegas, era coisa que fazíamos rindo e papeando, sem se preocupar com nada, e quando chovia ainda ia chutando a água rsrs, o que realmente importava era ir à escola. Não tínhamos bolsa família e nem vale gás. Não tinha Google, nem celular…

As pesquisas de escola eram feitas em bibliotecas, escritas a mão e tínhamos que ficar em silêncio na biblioteca se não a tia bibliotecária brigava. Tínhamos dever de casa para fazer e a educação física era de verdade, com direito a corrida em volta da quadra, jogo de futebol para os meninos e vôlei para as meninas. Na escola tinha o gordo, o leitão, a magrela, anão, o nariz de porco, quatro olhos, a macaca, o pau de virar tripa ou Olivia Palito narigudo, a baleia, o liquinho, o preto e o branco… Hehehe…

Todo mundo era zoado, às vezes até brigávamos, mas logo estava tudo resolvido e seguia a amizade. Era brincadeira e ninguém se queixava de Bullying (e se chegasse em casa chorando, apanhava dos pais). Existia o valentão, mas também existia quem defendesse.
Merenda na escola era macarrão, sopa, mingau, leite com chocolate e bolacha Maria, canja de galinha, arroz com frango (pensa numa gororoba boa) e tinha fila para repetir a merenda…

Fazíamos fila organizada, todo mundo bem organizado, uniformizados. Participar dos jogos escolares era uma questão de orgulho! E as horas cívicas então! A gente estufava o peito para declamar uma poesia…muitos festivais…
O famoso “ki suco” que com 10 centavos comprávamos e era o único pó que conhecíamos. Fazíamos 2 litros com um pacotinho e quase 1/2kg de açúcar, a língua ficava colorida.
Época que ser gordinho(a) era sinal de saúde e se fosse magro, tínhamos que tomar o Biotônico Fontoura, Postafen, Postavit… experimentei…
A frase “peraí mãe” era para ficar mais tempo na rua e não no computador…
Colecionava-se figurinhas de chiclete, papéis de carta e tampinhas de refrigerante premiadas! As brincadeiras eram saudáveis, brincávamos de bater em figurinhas e não nos colegas e professores.
Brincávamos de casinha, de dar aula imitando a professora. Na rua era jogar bola, jogar taco, bolinhas de gude, esconde-esconde, queimada, pega-pega, carrinho de lomba, andar de bicicleta, pular corda, ….
Não importava se meu amigo era negro, branco, pardo, rico, pobre, gordo, magro, menino, menina, todo mundo brincava junto e como era bom.
Bom não, era maravilhoso!
Assistia Tom & Jerry, Rim Tim Tim, Jornada nas estrelas, Perdidos no Espaço e vários outros…
Muitos filmes no cinema …boas lembranças!
Que saudades dessa época em que a chuva tinha cheiro de terra molhada! Época em que nossa única dor era quando usávamos Mertiolate nos machucados ou alguém colocava sal para estancar o sangue.
Éramos felizes em comparação com esse mundo de hoje onde tudo se torna Bullying.
Nossos pais eram presentes, educação era em casa, até porque, ai da gente se a mãe tivesse que ir à escola por aprontarmos. Nada de chegar em casa com algo que não era nosso, desrespeitar alguém mais velho ou se meter em alguma conversa. Tínhamos que levantar para os mais velhos sentarem, ajudar a carregar as sacolas, para diminuir o peso, parar a bola para as pessoas passarem, correr para a beirada da calçada porque os mais velhos deviam passar na parte interna, dizer sempre “obrigado, por nada e por favor”…
Fico me perguntando, quando foi q tudo mudou e os valores se perderam e inverteram dessa forma?

CARREFOUR

O Carrefour anunciou neste domingo, 16, a compra de 30 lojas da rede Makro, por R$ 1,95 bilhão. Com o negócio, a gigante francesa do setor de supermercados dá um salto na operação de atacarejo com a bandeira Atacadão e, somado com a abertura de 20 lojas prevista para 2020, ganha o equivalente a um ano e meio de faturamento numa tacada só, segundo o presidente do Grupo Carrefour, Noël Prioux. A rede vai transformar as lojas do Makro em unidades do Atacadão. O grupo mantém o plano de investir R$ 2 bilhões este ano. A compra das lojas do Makro será alvo de captação extra no mercado na época em que for quitada a aquisição, após a aprovação no Cade.

As unidades adquiridas devem ser convertidas em Atacadão em até 12 meses. Com a implantação do modelo de operação, essas lojas devem ter aumento de até 60% no faturamento, segundo o presidente do Grupo Carrefour, Noël Prioux. Dos R$ 62 bilhões que o Carrefour faturou no ano passado, R$ 42 bilhões vieram dessa bandeira. O faturamento nesse segmento deve crescer R$ 2,8 bilhões com o novo investimento e o grupo vai aumentar de 187 para 217 as lojas Atacadão.

CORONAVÍRUS

Alibaba Group alertou que o surto de coronavírus, que já matou mais de 1,3 mil pessoas na China, está causando um forte impacto sobre consumidores e comerciantes do país e afetará o crescimento da receita no atual trimestre.

O Alibaba, a primeira grande empresa chinesa de tecnologia a divulgar balanço desde o surgimento da epidemia em janeiro, disse que o vírus afeta a produção na economia porque muitas pessoas não podem ir ao trabalho ou desempenhar suas funções. O surto também mudou os padrões de compra: os consumidores diminuíram os gastos discricionários, como viagens e restaurantes.

MONITOR EVOLUTION

Nova líder, a BETC/Havas, que já havia crescido 45% em 2018, avançou mais 15% em 2019. Entretanto, o desempenho da agência é impactado positivamente pela metodologia do Monitor Evolution, que computa os valores das tabelas que os veículos dizem cobrar, sem considerar os descontos normalmente negociados com agências e anunciantes. O cruzamento de dados do Monitor Evolution com os do Cenp-Meios, que soma os valores reais dos pedidos de inserções enviados pelas maiores agências do País aos veículos, mostra que essas negociações podem baixar preços de alguns meios em até 90%. Além disso, o Monitor Evolution inclui todos os espaços comerciais ocupados nos veículos, sejam eles gratuitos ou não.

Embora isso distorça os valores absolutos de faturamento atribuídos às agências, o ranking continua sendo uma referência para o mercado na observação de quais marcas ocupam mais espaços comerciais nos meios de comunicação e também na comparação do desempenho de compra de mídia das grandes agências de um ano para outro.

O que ajudou no salto da BETC/Havas nos últimos anos foi a conquista, em 2017, da conta da Jequiti, empresa de cosméticos do Grupo Silvio Santos, que, desde então, aumentou consideravelmente a presença de suas marcas na programação do SBT. No Monitor Evolution, a Jequiti responde por cerca de 40% do faturamento da BETC/Havas. Sem considerar os valores de tabela do SBT para as inserções da fabricante de cosméticos do mesmo grupo, a agência cairia para a nona colocação.

No ranking de desempenho no Monitor Evolution das 10 maiores agências do país encontram-se:

1ª BETC/Havas

2ª Y&R

3ª Ogilvy

4ª Africa

5ª WMcCann

6ª Artplan

7ª Publicis

8ª We

9ª Multisolution

10ª Wunderman Thompson

HEINEKEN

A Heineken, segunda maior cervejaria do mundo, prevê que os custos mais baixos de cevada e alumínio ajudarão a aumentar os lucros neste ano, quando seu presidente-executivo deixará o cargo. O Brasil, onde a Heineken se expandiu para se tornar a segunda maior cervejaria do país em 2017, agora é o maior mercado da marca. As ações da companhia disparavam mais de 6% no pregão de hoje, com investidores repercutindo positivamente sólidos resultados do quarto trimestre, liderados pelo crescimento no Brasil, Vietnã e Camboja.

IMOBI

Na quinta-feira foi realizado o Ato de Assinatura do Contrato de Concessão do Toponímicos (placas de rua) no Salão Nobre do Paço dos Açorianos onde o Grupo Imobi, sob o comando do Diretor-geral Daniel Costa, foi a vencedora ficando responsável por cuidar, instalar e manter mais de 80 mil placas por 20 anos pagando 18 milhões de reais com uma surpreendente proposta acima do valor esperado.

“Para nós, demonstra confiança das empresas na prefeitura e no trabalho que estamos fazendo. Além de garantirmos as novas placas em todos os cruzamentos de Porto Alegre, garantimos R$ 18 milhões aos cofres públicos, que podem ser revertidos para outros tipos de obras relacionadas ao mobiliário urbano” declarou o Secretário Municipal de Parcerias Estratégicas, Thiago Ribeiro.

BANCOS

Pressionados por maior uma concorrência com fintechs e mudanças regulatórias, os grandes bancos privados fecharam as portas de 430 agências no ano passado, totalizando uma rede física de menos de dez mil pontos. Adicionando nesta conta ainda o crescimento das operações digitais, que diminui a dependência de profissionais, o quadro de colaboradores também se reduziu, com Itaú Unibanco, Bradesco e Santander enxugando suas equipes em 6,923 mil pessoas, cujas saídas foram motivadas, principalmente, por programas de demissão voluntária (PDVs). A expectativa dessas instituições é de que o trabalho duro feito do lado das despesas ajude a compensar, em 2020, menores margens financeiras e crescimento contido nas receitas de serviços e tarifas. Os ganhos dos grandes bancos têm sido impactados pelo aumento do número de players no setor com a multiplicação das fintechs e ainda mudanças regulatórias como a do cheque especial, que limitou os juros mensais em 8% desde o mês passado.

DRINKS ENLATADOS

Os coquetéis enlatados vem fazendo sucesso nos Estados Unidos, por isso as marcas artesanais de bebidas estão lançando esses tipos de drinks aqui no Brasil também, entre elas estão os famosos: gin-tônica e o mojito.

Segundo a Nielsen, a venda desses produtos cresceu 40% nos EUA entre os anos de 2018 e 2019.

“O movimento veio para ficar porque atende uma situação de consumo diferente: o cliente abre mão de uma experiência de bar, mas ganha facilidade”, diz Alan Kuhar, professor de marketing da ESPM.

EDUCAÇÃO

Saber filtrar e extrair informações relevantes de uma grande quantidade de dados pode trazer novas possibilidades para a educação. Uma boa análise dos dados de cada aluno é capaz de melhorar a própria aprendizagem, explica a doutora em psicologia social, Paula Oliveira.

No entanto, o uso dos dados pode ser ampliado e usado para aprimorar o ensino e para verificar, por exemplo, a evasão escolar, atrasos na aprendizagem, preconceitos, entre outros.

Paula destacou também que o Fórum Econômico Mundial tem sinalizado para o mundo inteiro que as novas competências para o trabalho têm muito mais a ver com comportamento do que com conteúdo. “No entanto, os sistemas educacionais ainda estão organizados por conteúdo.”

DINHEIRO LIBERADO

Em meio a dúvidas sobre reação da economia, BC libera R$ 135 bilhões.

Valor é até superior ao “anunciado” por Guedes no ano passado, resultado de redução de empréstimo compulsório dos bancos.

Andréa Graiz / Agencia RBS

Seis meses depois de o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciar que seriam liberados R$ 100 bilhões em empréstimos compulsórios, o Banco Central cumpriu a promessa, com bônus. Na manhã desta quinta-feira (20), anunciou que está devolvendo à circulação um total de R$ 135 bilhões. Serão R$ 49 bilhões resultantes da redução da alíquota do recolhimento compulsório sobre recursos a prazo, de 31% para 25%, com efeito a partir de 16 de março, e outros R$ 86 bilhões provenientes de ajustes nas exigências de liquidez.

País volta a flertar com redução de expectativas para economia

Guedes gasta uma vida ao pôr cargo em jogo por reforma administrativaGuedes gasta uma vida ao pôr cargo em jogo por reforma administrativa

Esses recursos têm origem nos depósitos de correntistas nos bancos. São chamados de “depósitos compulsórios” porque o bancos são obrigados a mantê-los recolhidos no BC, esterilizados do pontos de vista de geração de riqueza. A liberação, portanto, represente um estímulo à economia no momento em que há dúvidas sobre a capacidade de reação da economia brasileira.

Conforme o BC, as duas medidas resultam em diminuição de 8,5 pontos no percentual de cada nova captação de depósitos que as instituições financeiras são obrigadas a reservar para o cumprimento dessas exigências. Para justificar a iniciativa, ponderou que um desses requisitos havia sido apertado na época da crise financeira internacional, entre 2008 e 2009, para evitar riscos de liquidez que atingiram milhares de bancos mundo afora. Agora, “sob perspectiva de estabilidade financeira”, foi possível eliminar sobreposições entre os dois tipos de recolhimento.

A expectativa é de que as medidas do BC tenham dois efeitos. O primeiro é ajudar a baixar o juro na ponta do consumo, problema que se mantém mesmo com cortes na taxa básica, que vêm renovando mínimas históricas. Depósitos compulsórios pesam no chamado “spread”, diferença entre o que os bancos pagam aos clientes que aplicam seu dinheiro e o que cobram dos que pedem empréstimos. Com a redução dessa obrigação, os bancos terão de reduzir proporcionalmente essa margem. Outro  reflexo é a possibilidade de que sejam liberados mais recursos para que os bancos concedam financiamentos. Ambas favorecem a atividade produtiva, por reduzir o custo e aumentar a disponibilidade de crédito.

“Isso significa 2% do PIB brasileiro em crédito injetado no mercado. Achei pouca ênfase na mídia para o tamanho do dinheiro liberado na economia. É o triplo do Fgts, por exemplo”.

Fernando Röhsig – Consultoria em Gestão Empresarial

CONVITE

Veja em ESPECIAL: Sondagem especial – falta de trabalhador qualificado. Tem em DESTAQUE: “Neuromarketing–Táticas” e “Clube De Criação Do RS Fará Participação Especial no Poa Jam 2020”. VÍDEOS: “A nova campanha mostra que o Carnaval do Rio de Janeiro não é apenas uma festa” e o Case da Worn Wear, que conta como a marca Patagonia desenvolve a revenda de produtos usados da marca.

Tem OPINIÃO, a divertida CHARGE do talentoso Cado Bottega e ARTIGOS de Flavio Corrêa (Faveco), Silvio Sibemberg, empresário especialista em varejo, Carlos Totti, Executivo de Mercado da Band TV RS, do monstro sagrado da publicidade, Washington Olivetto e do nosso articulista Zé Maurício.

LEMBRETE

A Coluna do Nenê estará em recesso no período de Carnaval retornando no dia 06/03 com muitas novidades para você começar o ano bem informado.

Pulando ou descansando, não importa….

Bom Carnaval, bom feriadão!!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *