NOTAS DA SEMANA-11.12.2020

FENAPRO

A FENAPRO (Federação Nacional das Agências de Propaganda), em conjunto com a ABAP (Associação Brasileira das Agências de Propaganda, e com o apoio dos Sinapros (Sindicatos das Agências de Propaganda) de todo o País, começa a veicular uma campanha pela valorização da atividade publicitária, com o objetivo de ressaltar não só a qualidade da propaganda brasileira – posicionada entre as três melhores do mundo -, mas, principalmente, o profissionalismo e ética que caracterizam sua atuação, e que são orientados por um modelo reconhecido de autorregulamentação e por diversas leis federais.

“Esta campanha chega no momento em que a liberdade comercial da atividade publicitária e a prática justa, ética, legal e regulamentada de concessão do BV (Bonificação por Volume) estão sendo questionadas”, destaca o presidente da FENAPRO, Daniel Queiroz.

O texto da campanha ressalta que “o modelo de autorregulação e as inúmeras leis federais, construídas nas últimas décadas por anunciantes, veículos e agências, garantiram um ambiente ético / profissional, que propiciou o surgimento de grandes empresas, grandes profissionais e milhares de grandes sucessos de marketing”.

“O plano de incentivo é um mecanismo previsto pela lei 12.232, que regula a contratação de publicidade pela administração pública, bem como pelas normas do CENP, sendo adotado pelas agências e por todos os veículos de comunicação, seja rádio, TV, jornal, revista ou plataformas digitais e out of home”, explica o presidente da FENAPRO. “A prática desse incentivo é exercida sempre considerando o interesse dos clientes e em conformidade com a melhor técnica e estratégia definida para eles”, ressalta Queiroz.

Ele lembra que, quando o BV foi criado, o objetivo foi o de se estabelecer um instrumento de estímulo ao desenvolvimento e pesquisa das agências, mas hoje este incentivo tem um papel ainda mais importante, representando parte relevante da receita de diversas agências de publicidade, inclusive para a manutenção de suas estruturas de pessoal, especialmente em um ano como o de 2020 em que as empresas estão enfrentando uma forte queda dos investimentos em mídia, por conta da pandemia, e lutando para reter suas equipes.

O presidente da FENAPRO também observa que incentivos são frequentes em diversos mercados como os de veículos, seguros, bebidas, passagens aéreas e reservas de hotéis, entre outros, e que eliminar o BV significaria uma medida contra a atividade publicitária especificamente, indústria esta que ajuda a movimentar as outras indústrias.

É importante observar ainda, segundo Queiroz, que não há princípio legal contra esse tipo de incentivo, e que, em uma economia liberal como a do Brasil e outras do mundo capitalista, tampouco se deve legislar sobre acordos entre entes particulares como as agências e os veículos, pois estas são empresas que têm o direito de dispor livremente de suas receitas, desde que, conforme observado anteriormente, sejam respeitados os interesses dos clientes.

“Esta campanha que iniciamos agora, portanto, pretende mostrar que, por todos os benefícios que a atividade representa para a economia na geração de riqueza, por atuar dentro de normas reconhecidas e da legislação, com profissionalismo e ética, a publicidade deve ser valorizada e respeitada”, conclui o presidente da FENAPRO.

MENSAGEM MARAVILHOSA

Os roteiros dos filmes da campanha  “Natal dos Sonhos” da rede de lojas Lebes, produzido pela Mythago tiveram a criação de Cado Bottega sob a direção de Fabiana Londero e seu time de profissionais do marketing e comunicação das Lojas Lebes.

LITORAL

Muitos dirigentes de empresas estão fazendo a gestão diretamente do litoral junto as suas famílias e estão muito satisfeitos com os resultados. O litoral cresceu em soluções tecnológicas e na relação com os gaúchos que fizeram lotar nossas praias atrás de qualidade de vida e liberdade para seus filhos.

Afinal, descobriram que andar na freeway é melhor e mais livre do que a Protásio Alves, Assis Brasil, como exemplos.

ARP

O SALÃO ARP diante de todo ano complicado cumpriu sua missão e fez uma noite do dia 08 um bonito e grandioso evento.

Parabéns a direção e ao executivo da Entidade. Um DESTAQUE dessa coluna a IMOBI, dos meus amigos Daniel Costa e Ricardo Silveira, com sua equipe de profissionais brilhantes que foram os grandes vencedores da noite com muito mérito e justiça.

PREFEITURA/COMUNICAÇÃO

O nome de André Machado para a Comunicação Social da Prefeitura da Capital é sem dúvida nenhuma uma grande e acertada indicação.

AGECOM FEEVALE

Estudantes dos cursos de Comunicação da Universidade Feevale têm um novo canal para mostrar as suas produções. Foi lançado nesta quinta-feira, 10, o portal de conteúdo da Agência Experimental de Comunicação (Agecom) da Instituição. O espaço virtual centralizará as produções da agência, mostrando campanhas publicitárias criadas, ensaios fotográficos, vídeos, coberturas jornalísticas, eventos e novidades dos cursos. Além disso, o site passa a abrigar a Revista K+, que se tornou digital neste ano, e funcionará como repositório dos trabalhos realizados pelos estudantes em sala de aula. 

A expectativa é que o site da Agecom se torne um espaço de conexão da Universidade com a comunidade, sendo mais um meio de comunicação regional. “O objetivo não é concorrer com as empresas de comunicação da região, é justamente o contrário. Queremos contribuir com o olhar do universitário, com as pautas específicas de interesse da comunidade acadêmica e proporcionar um espaço de aperfeiçoamento prático para que esses alunos cheguem ao mercado ainda mais preparados”, explica o coordenador da Agecom, professor Alisson Coelho. 
Novidades 
Entre as novidades do portal está a nova edição digital da Revista K+, que chega com a temática Revoluções. As reportagens, produzidas por voluntários e estagiários de Jornalismo da Agecom, discutem temas como racismo, violência contra a mulher e feminismo e parte delas têm fotos exclusivas da fotógrafa Andiara Heisler. A edição conta, ainda, com o trabalho de estudantes de Fotografia e de Publicidade e Propaganda da Feevale. 
Outra novidade de lançamento é a exposição fotográfica Cromossomo do Amor, da estudante de Fotografia Pâmela Oliveira. Quem acessar o site também pode conferir um vídeo da retrospectiva de 2020 das ações da Agecom, produzido pelo núcleo de Conteúdo da agência. E muito está por vir. O site da Agecom passa a ser o canal para viabilizar as grandes coberturas realizadas pela equipe. Estarão no portal coberturas como a do Festival de Cinema de Gramado e das Eleições, que são tradicionais na Agecom. 
Saiba mais: 
Para conferir o site da Agecom e a nova edição da Revista K+, basta acessar agecom.feevale.br.  
PODCAST DA COLUNA DO NENÊ

O terceiro episódio da segunda temporada do Podcast da Coluna do Nenê já foi ao ar nessa quinta-feira (10) e contou com a entrevista exclusiva de Marcio Coelho, CEO da BriviaDez.

SALÃO ARP 2020

Confira os premiados no Salão ARP 2020: 

Estudantes do Ano – Guilherme Sill e Leonardo Muller

ConectARP (Categoria Serviços) – Pequeno-negócio: Cafe? do Porto – Realização Projeto: Guilherme Sill

ConectARP (Categoria Varejo) – Pequeno-negócio: Amor Maior – Realização Projeto: Marcelo Aimi

ReiventARP (Categoria Comunicação) – Outubro Rosa. Não vamos deixar passar em branco – Grupo Imobi

ReiventARP (Categoria Ensino) – Antes que tudo pare – um case sobre reinvenção – ESPM-Sul 

ReiventARP (Categoria Indústria) – STIHL Latam: A força para seguir adiante – STIHL Latam

ReiventARP (Categoria Serviços) – Pulos do Bem – HOC – House of Creativity 

ReiventARP (Categoria Varejo) – Liderança é Palavra Feminina – AsPatrícias

IMOBI

Na última terça, dia 08 de dezembro, a ARP realizou a Salão da Propaganda que este ano foi virtual, devido a pandemia.

A Imobi foi a vencedora na Categoria Comunicação do prêmio Reiventarp, com o case “Outubro Rosa – Não vamos deixar passar em branco”.

Na ação, inédita no mundo, a Imobi trocou as tradicionais placas de rua azuis por placas cor de rosa em 50 esquinas de Porto Alegre, durante o mes de Outubro, o mês da conscientização para prevenção do Câncer de Mama.

A Imobi contou com o apoio da Prefeitura de Porto Alegre, Imama, Hospital Moinhos de Vento, Libbs Farmacêutica e Oncotrata.

Link com o vídeo case:

CENÁRIOS 2021

Na terça-feira (8), a CDL POA promoveu o Cenários 2021, com transmissão ao vivo e gratuita pelo YouTube. O evento mostrou um panorama econômico para 2021 e apresentou modelos de negócios que atravessaram 2020 com sucesso. Com o intuito de ajudar os participantes a enfrentar os desafios futuros, palestraram o economista-chefe da CDL POA, Oscar Frank; a diretora de Operações da Lojas Renner, Fabiana Taccola; a proprietária da Lojas Energy, Jamila Vergara; o CEO da Lojas Quero-Quero, Peter Furukawa; e o vice-presidente de Marketing da CDL POA, José Roberto Resende.

Ao dar as boas-vindas, o presidente da CDL POA, Irio Piva, destacou que o desafiador ano de 2020 trouxe também importantes aprendizados. Para ele, o otimismo faz parte de todo comerciante. “Quem estiver enfrentando dificuldades, não desanime e conte sempre com a CDL POA, que trabalha para um varejo cada vez melhor e mais forte”, enfatizou o presidente.

Oscar Frank, economista-chefe da CDL POA

O economista-chefe da CDL POA, Oscar Frank, abriu a série de apresentações. Com a palestra “Cenário econômico e panorama de 2021”, Frank fez uma análise de como a pandemia afetou a economia nos contextos do Rio Grande do Sul, do Brasil e do mundo. Em seguida, com sólido embasamento, o economista-chefe da CDL POA fez algumas previsões para 2021. Segundo ele, não se via uma crise econômica global desta envergadura desde a Segunda Guerra Mundial. O PIB (Produto Interno Bruto) de nove em cada 10 países irá fechar 2020 no negativo. Nos Estados Unidos, houve uma deterioração das contas públicas a partir da queda de arrecadação e do aumento dos gastos. Além disto, há um risco muito alto de que a segunda onda da pandemia traga ainda mais efeitos negativos.

No Brasil, ao longo de 2020, o comércio conseguiu performar melhor do que a indústria e o setor de serviços. Segundo Frank, o setor contou com os programas de sustentação de renda do Governo Federal e algumas ações como o delivery, por exemplo, ajudaram. Segundo dados da Cielo, drogarias e farmácias, supermercados e lojas de materiais de construção se beneficiaram com a realocação de gastos derivada do isolamento social. Por outro lado, os setores não essenciais, como vestuário, bares e restaurantes, sofreram uma queda muito grande. No mercado de trabalho, 11 milhões de pessoas estão sem ocupação no País e este impacto foi maior no Rio Grande do Sul.

Para o futuro, o economista prevê uma recuperação gradual e lenta da economia gaúcha e, dependendo do cenário do agronegócio em 2021, o PIB gaúcho pode não recuperar o que perdeu em 2020. De acordo com Frank, a indústria deverá performar pouco, mas melhor que 2020; a agropecuária deverá ser resiliente. Para 2021, a inflação deverá se acomodar, na meta de 3,75%, controlada com juros baixos. O câmbio deve fechar 2021 a R﹩ 5,10. O crescimento contratado do PIB será com uma alta de 2,3%, a depender dos avanços, como as reformas econômicas, diminuição da burocracia, melhoria do capital humano, além da continuidade da retomada econômica e do cenário internacional.

Fabiana Taccola, diretora de Operações da Lojas Renner S.A.

A diretora de Operações da Lojas Renner S.A., Fabiana Taccola, apresentou o case de superação da empresa, considerada um ecossistema de moda e lifestyle. Segundo Fabiana, a cultura forte e o engajamento dos mais de 24 mil colaboradores foram essenciais. Assim que a crise se apresentou, a Renner tomou medidas baseadas em quatro pilares: 1) preservação da saúde e da vida; 2) preservação dos empregos; 3) preservação da saúde financeira; e 4) apoio aos hospitais e comunidades. A executiva ressaltou que a digitalização já havia sido iniciada e foi fundamental para o momento, que contou com um projeto estratégico de soluções inovadoras para acompanhar e superar as restrições do momento.

Essas medidas, segundo Fabiana, transformaram a Renner em um grande ominichannel, a partir de ações como ‘Ship from Store’ (colocar os estoques das lojas físicas no e-commerce); venda por WhatApp; ‘self check-out’; pagamento digital nas lojas; prateleira infinita; retirada na loja física; produção de conteúdo; entre outras. Como desafios para 2021, estão a continuação do desenvolvimento do ecossistema de moda e lifestyle a partir de matéria-prima da indústria brasileira, a retomada do crescimento, a consolidação a partir dos diferenciais competitivos e o ganho de produtividade.

Jamila Vergara, proprietária da Lojas Energy

A convidada Jamila Vergara, proprietária da Lojas Energy, com filiais em São Jerônimo, Charqueadas e Butiá, mostrou como foi o enfrentamento da pandemia em um pequeno negócio. Apesar de estar no segmento de vestuário, um dos mais impactados, a empresária lançou mão de soluções inovadoras e conseguiu reinventar seu negócio. Em sua receita de sucesso, já estavam, desde antes da pandemia, o foco no cliente e o ambiente acolhedor.

Recomposta do susto, logo após o fechamento de suas lojas, Jamila contatou todos os seus clientes para prestar solidariedade e saber como estavam. A intensão não era vender, mas estabelecer contato e empatia. A empresária considera que seu negócio é ‘resolver os problemas dos clientes’ e, a partir disto, dedicou-se a alimentar seu site e suas redes sociais. As vendas foram realizadas em diversos canais e malas foram levadas nas casas dos clientes.

Parceria com ‘infuencers’ locais e uma atuação ativa dos vendedores e da própria empresária foram a receita do sucesso para que a Energy terminasse o ano no positivo. “O cliente não quer ver mais fotos, ele quer ver a tua cara”, destacou. Para 2021, a empreendedora pretende estabelecer franquias e ampliar o seu negócio sem perder a qualidade no atendimento, sua marca registrada.

Peter Furukawa, CEO da Lojas Quero-Quero

O CEO da Lojas Quero-Quero, Peter Furukawa, iniciou sua apresentação destacando a importância do relacionamento e o vínculo do empreendedor com o cliente, demonstrados na palestra de Jamila. Sobre a Lojas Quero-Quero, Furukawa salientou que seu crescimento de 46% foi excepcional em 2020, “fora da curva”. Com abertura de 50 novas lojas, atingiu um modelo muito bom de ‘pay back’ com lojas pequenas e no interior, que hoje somam 400 unidades.

Para 2021, a expectativa é de que seja um ano muito desafiador e difícil. O interior gaúcho deve permanecer em situação melhor do que a Região Metropolitana, mesmo com a seca e a perda de produtividade, devido ao valor das comodities que estão em alta. Por outro lado, a Região Metropolitana deverá sofrer com a descontinuidade da ajuda governamental e, para Furukawa, o segundo semestre deverá ser mais preocupante. “No primeiro semestre ainda haverá a gordura, mas no segundo semestre poupança pode ser sido consumida”, destaca.

Segundo o empresário, a inflação está maior do que os índices mostram, especialmente para as classes C e D, devido ao aumento do preço dos alimentos. “A inflação é o pior dos impostos para as pessoas mais desvalorizadas”, aponta Furukawa. O próximo ano será desafiador porque não estão sendo feitos investimentos na produção de insumos, por parte da indústria, e o empreendedor está com medo e não está gerando mais empregos.

Para 2021, Furukawa pede pé no chão e prevenção. Cuidado com o crédito, pois ‘o varejo não quebra por margem, quebra por crédito’; atenção com o aumento das fraudes, que já são sentidas pelas Lojas Quero-Quero; e, principalmente, preservação do caixa com medidas como ‘não empatar o dinheiro estoques’ e negociar contratos com fornecedores, especialmente os aluguéis, que teve o IGPM ajustado em 25%. O empresário foi enfático ao dizer que não é possível pagar um aumento deste porte. A palestra terminou com o pedido de mais cuidado com a disseminação da Covid-19, pois o aumento de casos é real e, em sua empresa, são registrados de 10 a 15 novos caso por dia, entre os 6.500 funcionários.

José Roberto Resende, vice-presidente de Marketing da CDL POA

Fechando o ciclo de apresentações, o vice-presidente da CDL Porto Alegre, José Roberto Resende, traçou um panorama das palestras realizadas no evento. Destacou que a crise de 2020 é a maior da humanidade nas últimas décadas e os dados são chocantes em todo o mundo. Para 2021, o executivo vê muitas perguntas e poucas respostas. Não se sabe ainda quanto tempo irá durar a pandemia e, por isso, Resende convocou os empresários a pensar em seus modelos de negócio. Segundo ele, há modelos que são como uma âncora e outros como uma hélice, que impulsionam para frente.

Há de se cuidar com os modelos que ‘nadam contra a correnteza’, pois geram um esforço imenso para ficar no mesmo lugar. Segundo o vice-presidente, o bom negócio deve ‘ir a favor da correnteza’ e agilizar a operação. Ele também convocou os participantes a pensar em como estavam as empresas antes, durante e como estarão no pós-pandemia, pois o mundo também se transformou. A ideia é repensar e reinventar.

O evento foi encerrado pelo presidente da CDL POA, Irio Piva, que salientou ter as expectativas superadas. “Saio daqui hoje energizado, agradeço a todos que assistiram e quero dizer que tudo que fazermos na CDL POA é para tornar o varejo cada vez melhor e mais forte”, enfatizou. Para Piva, ouvir os palestrantes do evento ajudará na concretização de um 2021 melhor. Ao desejar um ano novo maravilhoso, reforçou o pedido para que os empresários não desanimem e contem sempre com a Entidade.

MODA INSIGHTS

O Moda Insights, evento que o curso de Moda da Universidade Feevale realiza desde 2005, foi reinventado e passa a ocorrer em um novo formato. As reflexões acerca do universo da moda agora acontecerão por meio de podcasts, material digital acessível e democrático, que pode ser ouvido na hora em que a pessoa quiser.   
Por meio do evento, o curso sempre debateu, de maneira crítica e interdisciplinar, temas que se destacam na moda. A partir deste mês, serão realizadas várias coproduções ao longo do ano, integradas com as disciplinas e com a participação de professores e de profissionais da área.  
A primeira edição traz uma conversa com a diretora do Museu Nacional do Calçado, Ida Helena Thon, mediada pela professora Renata Fratton Noronha. O podcast estará disponível a partir das 20h da próxima terça-feira, 8, no Facebook do Revista Feevale e na plataforma Spotify da Universidade. 
A iniciativa conta com a colaboração do Núcleo de Rádio da Feevale e da equipe que produz o Podcast On. A edição piloto tem apresentação do acadêmico Jean Coimbra, orientação da professora Renata Fratton Noronha e coordenação do professor Marcos Santuario. Carlos Alberto Pereira e Rinaldo Silveira são os responsáveis técnicos.  

SPOT LIVING MALL

Facilitando o acesso a itens do cotidiano com comodidade e segurança, uma sociedade entre as empresas Melnick e Tornak está desenvolvendo mercados autônomos para condomínios residenciais e comerciais. Este novo produto será lançado sob o guarda-chuva da marca Spot Living Mall, lançada em 2018 para gestão de malls de bairro e conveniências em condomínios. O modelo de negócio, já existente no exterior, chega ao Brasil adaptado ao cenário atual com praticidade e tecnologia.

Com o lançamento, Tornak e Melnick dão o primeiro passo para a consolidação da operação de mercados em condomínios, já sendo a principal rede do ramo em atuação em Porto Alegre. Neste momento inicial, a operação dos primeiros espaços se dará através de uma parceria com a Superpocket, rede de lojas de conveniência para condomínios de médio e alto padrão pioneira no Estado. Com funcionamento todos os dias da semana e 24 horas por dia, o serviço conta com atendimento totalmente automatizado, dando ao morador a liberdade de escolher os produtos que deseja e realizar o pagamento através de self-checkout. Desta forma, o cliente pode ter uma experiência de compra facilitada, rápida e segura.

“Assim como os aplicativos de mobilidade, por exemplo, os mercados autônomos dentro de condomínios trazem conveniência aos moradores, aproximando produtos e serviços com base em tecnologia e confiança. Para a Spot, é importantíssimo agregar mais esse tipo de serviço dentro do nosso modelo de negócios, voltado para conveniência e geração de ocupação de empreendimentos imobiliários”, afirma o Diretor Geral da Spot Living Mall, Bruno Conrado. De olho nos próximos passos da iniciativa, Melnick e Tornak buscam novas redes atuantes no sul do País para firmar parceiras semelhantes, visando ampliar a atuação de conveniência em empreendimentos.

Dando suporte nas áreas de projeto, operação, distribuição e sistema está a empresa gaúcha Superpocket, que já opera 3 mercados em condomínios e possui um Centro de Distribuição de 400 m² recentemente inaugurado na capital gaúcha. Entre o mix de produtos oferecidos, estão bebidas, congelados, padaria, mercearia, produtos de higiene e limpeza, laticínios, picolés e sorvetes e bomboniere. Ambev, Coca-Cola, Unilever, Kibon e Danone são algumas das marcas parceiras.

Ainda no ano de 2020 está prevista a abertura de cinco lojas, sendo as primeiras nos condomínios Grand Park Lindoia, na Avenida Assis Brasil, e nas torres do Punto, também no bairro Lindóia. A parceria entre o Spot Living Mall e a Superpocket deve levar a operação de mercados autônomos para os condomínios da Melnick e de outras bandeiras, com negociação para a implementação de outras 10 novas operações em 2021.

APPCAST

No episódio 33, fizemos mais uma roda com CEOs. O Assunto foi as agências de propaganda e novo cenário pós-pandemia. Convidamos pra conversa: Maria Laura Nicotero – CEO – Momentum Worldwide Brazil Sergio Gordilho – Co-presidente e CCO – Agência África Apresentação: Alexandre Luppi AppCasters: Zé Mauricio, Adão Casares e Silvio Soledade Edição, montagem e distribuição: Compasso Coolab

SBT

SBT visando alcançar mais audiências e detonar as emissoras rivais, vem com novos planos para o próximo ano, já que esse ano o mundo parou por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus uma das maiores lucratividades ficaram por conta dos canais de TV.

No entanto o SBT fechou um acordo com a Discovery com intenção de seguir produzindo reality shows como o Bake Off. Além disso a grade de 2021 no SBT deve ganhar uma versão brasileira do reality Irmãos à Obra, aonde é um grande sucesso na TV fechada.

Silvio Santos pretende disparar a audiência, visto que as concorrências estão aumentado muito nos últimos tempos. Enquanto a pandemia não estiver resolvida, os telespectadores ficarão apenas na expectativa, pois nada será feito nesse período. É importante frisar que além da chegada de Irmãos à Obra, mais uma temporada do Fábrica de Casamentos vem por ai.

Bake Off

Após 17 provas criativas e 17 provas técnicas, Flávio, Priscilla e Thais chegaram à grande final do “Bake Off Brasil – Mão na Massa”, que vai ao ar neste sábado, 12 de dezembro. Agora, a ordem dos desafios é invertida e os competidores executam primeiro a Prova Técnica, sendo que já nesta fase uma pessoa será eliminada e as outras duas seguem para a última etapa. Os confeiteiros deverão reproduzir a doce ‘Tenda de Biscoitos do Bake Off Brasil’, composta por biscoitos de melado de cana e gengibre, aberturas da fachada e laterais em isomalte, vasos e flores em pasta americana, detalhes da decoração em glacê real e a parte interna decorada com um mini bolo de chocolate com brigadeiro de framboesa, apoiado em uma mini boleira de isomalte. Os finalistas levarão para a casa diversos produtos Philco, sendo que o terceiro colocado ganha 5 itens, o segundo 10 itens e o primeiro 15 itens da marca, além de um lindo troféu da atração.

“Essa temporada foi completamente diferente, atípica, a gente teve que se adaptar ao tal ‘novo normal’ e vocês ficaram confinados, longe da família e tenho certeza que foi muito difícil. Então deem o melhor de vocês. Não só hoje, mas sempre!”, declara a apresentadora Nadja Haddad. “Vocês são a tradução mais perfeita desta edição, porque conseguiram trazer em cada preparo tanta alma, tanto amor, paixão, que fizeram essa disputa tão cobiçada acabar se tornando simples. Tenho certeza que, independente do resultado, todos vocês sairão com o sentimento de missão cumprida. O Bake Off vai marcar a vida de vocês para sempre e vocês também marcaram a história do Bake Off Brasil”, afirma a jurada Beca Milano. “Vocês percorreram um caminho. Passaram por tudo e estão aqui de pé, orgulhosos. Por isso, perante vocês, eu me inclino com o maior respeito. Continuem com essa força de vontade que nos surpreende”, completa o jurado Olivier Anquier.

Na Prova Criativa, os confeiteiros terão a presença e torcida de todos os participantes que já passaram pela tenda nesta temporada. Por uma hora, os dois finalistas poderão escolher dois colegas para ajuda-los. Beca traz como inspiração uma belíssima ‘Corte Real’, com um majestoso banquete composto por bolos imponentes e duas torres de macarons. Eles deverão preparar um bolo de quatro andares, sendo que dois podem ser cenográficos e os outros dois tem que ser verdadeiros. O doce tem que ter ao menos dois tipos de recheio e um andar tem que ser oco para ser decorado interna e externamente. Cinco técnicas de confeitaria deverão ser usadas, sendo três livres e uma obrigatoriamente com bico de confeitar na técnica lambeth e um outro preparo clássico da confeitaria na decoração. Após todas as etapas, caberá aos jurados decidirem: quem será eleito o ‘Melhor Confeiteiro Amador do Brasil’?

SBT RS

No mês de novembro, o SBT obteve crescimento significativo em todas as faixas horárias em Porto Alegre. Na média das 24 hrs, garantiu a vice-liderança isolada e um crescimento de 7%. Das 6h às 30h, marcou 3,4 pontos em audiência, contra 3,1 da terceira colocada e 12,6 da primeira.

No período matutino, no ar das 6h às 12h, o SBT manteve-se na vice-liderança com um crescimento de 16%. Marcou 2,8 pontos, contra 1,8 da terceira colocada e 7,8 da primeira. Já no período da tarde, o crescimento foi de 7%, atingindo 3,9 pontos.

Na faixa noturna, a emissora cravou 4,6 pontos com um aumento de 4% em audiência. A emissora gaúcha permanece na vice-liderança na faixa horária da madrugada, das 24h às 30h. Nesta faixa, marcou 2,3 pontos, contra 1,4 da terceira colocada e 6,6 da primeira. Na madrugada, o crescimento foi de 2%. Vale lembrar que nas 24 hrs, em novembro de 2020, a emissora atingiu 2,6 milhões de telespectadores.

Confira abaixo o desempenho dos programas locais:

– O Anonymus Gourmet obteve um crescimento de 3% e garantiu a vice-liderança isolada com 3,9 pontos, contra 0,7 da terceira colocada e 17,1 da primeira. O programa alcançou 327 mil telespectadores no mês de novembro.

– O Masbah! se manteve a vice-liderança com 3,9 pontos. O programa atingiu, em novembro, 330 mil telespectadores.  

– SBT Rio Grande 2ª edição marcou 3,3 pontos em audiência. Em novembro, alcançou 620 mil de telespectadores. 

– O SBT Rio Grande, no mês de novembro, cresceu 16% e cravou 4,1 pontos de audiência. No mês em questão, alcançou 986 mil telespectadores. 

Fonte: Kantar IBOPE Media – MW – Dados Domiciliares e Individuais – Porto Alegre (Rat% e Cov#) – novembro/20 – Dados arredondados com 1 casa decimal.

O “Masbah!” deste sábado, 12 de dezembro, entra no clima do Natal e visita uma fábrica por onde passa toda a magia do Natal: pinheiros, bolas para árvores e outros enfeites para decorar a chegada do bom velhinho. Brunna Colossi se transforma em ajudante do Papai Noel e acompanha o processo de produção de alguns desses itens.  

Sábado também é dia de mais um episódio do quadro “Meu Pet É Uma Estrela”. O programa foi conhecer a “Dog da Vez”, um lar temporário de cães que abriga cachorrinhos que precisam de uma nova família. O programa mostra a vida dessas estrelas caninas, que são um encanto.  

E mais: Que tal se aventurar em um sítio, na capital gaúcha, e aprender a realizar atividades rurais típicas do dia a dia do local? Fazer uma trilha e alimentar pequenos animais, como um porquinho e uma vaquinha. Além disso, a apresentadora prova um café colonial que lembra e resgata as memórias da casa da vovó. 

No programa “Anonymus Gourmet”, é a vez da receita “Torta Bacana”, uma sobremesa para quem está procurando uma dica para as festas de final de ano.

O “Masbah!” é exibido aos sábados, a partir de 12h e o Anonymus Gourmet, logo após, no SBT do Rio Grande do Sul.

CENÁRIO ECONÔMICO: RETROSPECTIVA 2020 E PERSPECTIVA PARA 2021

A FIESP produziu importante material sobre o cenário econômico, tanto o nacional quanto o global, fazendo uma retrospectiva de 2020 e indicando as perspectivas para 2021.

Clique aqui e leia o material na íntegra.

BLACK FRIDAY

Com as pessoas passando mais tempo em casa, os e-commerces vêm batendo recorde atrás de recorde. E na Black Friday, uma das datas mais aguardadas pelo varejo online, não seria diferente. Um balanço feito pela Social Miner – empresa que une dados de consumo, tecnologia e humanização para ajudar sites a otimizarem seus resultados -, em parceria com a Compre&Confie e Neotrust, Yapay, Octadesk, All iN e Opinion Box, revelou que o faturamento dos e-commerces só entre 26 e 27 de novembro chegou a R$5,1 bilhões, crescimento de 31% em comparação com o mesmo período do ano passado. O estudo mostrou ainda que os varejistas que apostaram no “esquenta Black Friday” se deram bem, registrando já a partir da segunda-feira, 23, um aumento de 64% nas conversões em relação às demais segundas-feiras do mês (02, 09 e 16 de novembro). Mas, naturalmente, foi entre os dias 26 e 28 de novembro que os pedidos atingiram seus maiores picos:

Nas categorias Moda e Acessórios e Eletrônicos e Informática, por exemplo, o volume de pedidos da primeira para a segunda quinzena do mês quase triplicou. Em Moda, a variação foi de 178%, e em Eletrônicos, 183%. E foram essas duas categorias também que lideraram o ranking das mais vendidas, com representatividade de 25% e 24%, respectivamente:

Mais uma vez, o Sudeste saiu na frente como região com a maior quantidade de pedidos, com 60% de representatividade, sendo seguido pelo Sul, com 18%; Nordeste, com 13%; Centro-oeste, com 7%; e Norte, 2%.

E para fazer as compras online, a maioria dos consumidores (70%) utilizou o desktop, o que pode estar relacionado às facilidades na visualização de informações e detalhes dos produtos, inclusive em múltiplas telas, sendo que estas são algumas das vantagens destacadas pelos consumidores que optam por comprar pelo dispositivo. Já os dispositivos móveis, como os smartphones, foram a escolha de 30% do público para fechar os pedidos.

Vale indicar, porém, que os sites de Eletrodomésticos e Eletroportáteis têm muito que comemorar também, já que o número de cadastros na categoria cresceu 256%. Assim como nos e-commerces de Moda, que dobraram o número de cadastros na segunda quinzena de novembro, enquanto categorias de Beleza e Casa e Construção registraram aumento de 42% e 40%, respectivamente, no volume de inscritos em suas páginas.

É interessante destacar também como o Whatsapp ganhou destaque quando o assunto é atendimento ao cliente. O uso do gerenciador de mensagens entre os dias 12 e 29 de novembro praticamente duplicou em relação ao período equivalente do ano passado, saltando de 24% para 46% na preferência dos compradores. E ele vem em alta, lado a lado, com o chat, mostrando a importância e a busca pelo atendimento personalizado:

E por falar em atendimento, que está constantemente atrelado às estratégias de captação e retenção de clientes, o estudo revelou também que 9,8% dos consumidores que fizeram uma compra no período da Black Friday deste ano tinham comprado na mesma loja

durante o evento de 2019 – número 4,7 vezes maior que no evento de 2019. Já na hora de pagar, o cartão foi utilizado por 74% dos consumidores na sexta, sábado e domingo da Black Friday, enquanto o boleto foi a forma de pagamento de 26%.

STAEDTLER

Segundo dados do Censo Escolar – em 2019 – havia 47,9 milhões de alunos matriculados na educação básica (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio) em todo o país, nas redes pública e particular. Imagina-se então que grande parte dessas crianças e adolescentes tiveram que se adaptar aos moldes da educação domiciliar, que refletiu diretamente na rotina da família e dos novos espaços adotados para atender essa necessidade.

Para apoiar esse movimento de aproximação dos pais e cuidadores não só na rotina, mas no aprendizado das crianças, a STAEDTLER Brasil – uma das mais antigas empresas industriais da Alemanha que está entre os principais fabricantes e fornecedores mundiais de produtos de escrita, coloração, desenho e criatividade – transformará suas redes sociais em uma escola virtual, promovendo atividades que ajudam os familiares a explorarem maneiras de aprender e se divertir juntos.

“Durante a pandemia todos vivenciaram uma enorme imersão nas redes sociais, por conta disso, foi necessário o amadurecimento e entendimento do consumo de conteúdo inteligente e relevante que propusesse entretenimento para novos aprendizados. A partir disso, trabalhamos constantemente para que a STAEDTLER também seja apoiadora da criatividade e desenvolvimento da rotina das crianças e de seus responsáveis”, comenta Juliana Rett, Marketing Manager da multinacional.

A ação terá início no final de Novembro, percorrendo por todo o mês de Dezembro e Janeiro. “Durante todo esse período, contaremos com a participação de alguns profissionais, que apresentarão vídeos desde como ‘organizar o seu cantinho de estudo’ até ‘dicas de como melhorar a coordenação motora”, explica Juliana. Além disso, o Instagram da marca ficará dividido entre ‘Lição de Casa’, ‘Agenda’ e ‘Lista de Materiais’, simulando uma escola virtual. A campanha também se desdobrará no ponto de venda físico, onde será possível encontrar elementos visuais galácticos, temática da campanha deste ano. “Displays em formato de foguete e móbiles simulando planetas flutuantes são alguns dos materiais visuais de apoio que estarão no pdv das papelarias parceiras STAEDTLER em 2021”, comenta Juliana.

Dois anos após a implantação da subsidiária no Brasil, a companhia alcançou distribuição em pontos de venda de todos os estados do país, mesmo em período tão desafiador. “Estamos muito atentos ao movimento do mercado neste ano, marcado pela pandemia. Tivemos que remanejar algumas perdas, como eventos importantes do segmento de papelaria e nossa convenção de vendas, mas atuamos rápido com novas atividades junto aos nossos consumidores, clientes e equipe, atentos também ao nosso inventário, não paramos nossas importações durante o recesso de pandemia, continuamos nacionalizando importações para garantir abastecimento aos nossos clientes. A STAEDTLER do Brasil não mediu esforços em um movimento de apoio junto do mercado, preparamos política comercial específica para a retomada dos negócios com o intuito de apoiar um retorno sustentável para todos.’, conta Alexandre Facci, Diretor da operação da STAEDTLER do Brasil.

Para saber mais, acesse: https://www.staedtler.com/intl/en/

LEIA TAMBÉM

DESTAQUE: Um ano de pauta cheia para o Clube de Criação RS

ESPECIAL: Marketing Digital: 5 Tendências para 2021

Tem OPINIÃO, CHARGE do talentoso Cado Bottega e ARTIGOS: de Pedro Oliveira e Marco Sirangelo; Isabel Rodrigues, mestre em Comunicação e Cultura e professora de Relações Públicas da FAAP-SP; Pupo Neto, CEO da CoSafe, plataforma digital de gestão de crises; Rebeca Toyama, fundadora da RTDHO e ACI empresa com foco em bem-estar e educação corporativa; Vivian Haag Leite, diretora de Marketing da Tetra Pak Brasil; Wanderson Leite, idealizador do YES Menu e do nosso articulista José Maurício Pires Alves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *