Kátya Desessards – 21.05.2021

CONSCIÊNCIA BIOQUÍMICA À IMAGEM E REPUTAÇÃO: COMO NOSSA TRIPOLARIDADE ATUA NA CONSTRUÇÃO DA OPINIÃO

Por Kátya Desessards. Jornalista, especialista Comunicação Institucional e pesquisadora em Neurobusiness

A construção da REPUTAÇÃO de uma empresa inicia a ser consolidado quando sua IMAGEM está refletindo sua missão, não como um texto estanque num quadro, mas nas ações de seus gestores e na percepção positiva gerada por funcionários, fornecedores e pela indicação de seus clientes. Parece fácil, mas se suas estratégias e ações estão voltadas a atingir ou influenciar o comportamento das pessoas – com foco apenas em venda ou em publicidade, isso pode gerar algum retorno a curto prazo, mas pode ser um fator de risco a médio e longo prazos.

A neurociência aplicada aos negócios – em diversas áreas – vem mostrando como insistimos em fazer as coisas de forma que nos dão apenas satisfação momentânea. E na comunicação essa relação é ainda mais conflitante quando nos deparamos com um cenário de muito ‘achismo’, muita espetacularização de ações e resultados e pouca ciência aplicada ou inserida nos processos. Pode dizer que é quase como uma relação de ‘amor e ódio’ que as empresas tem com a sua Comunicação.

A esmagadora maioria das empresas – de qualquer porte – entende sua Comunicação como sendo 1º uma ferramenta à relação comercial; 2º resultado da provocação das ações de MKT; e 3º (já adaptado às novas mídias) o storytelling desenvolvido nas redes sociais… Sim… Comunicação está em tudo isso como linguagem e expressão de ‘como eu quero dizer que sou’.

Mas como processo e estratégia de formação da IMAGEM e REPUTAÇÃO, e diretamente – concomitante – a isso, mitigar e controlar RISCOS a IMAGEM e REPUTAÇÃO…a Comunicação parece ser o ‘patinho feio’ da história. Mas se bem lembro, ele cresceu e tornou-se um lindo cisne…simples, porque NUNCA foi um pato. Filhotes de cisnes são sempre muito feios, essa é sua natureza sábia, pois é assim não parece apetitoso aos predadores, mas indigesto.

Na Comunicação e nos negócios tudo é um pouco assim no começo. E porque não tirar proveito!? Essa é a pergunta que se deve fazer sempre. Se não estou ainda nos holofotes, por que não aproveito e invisto na construção da minha IMAGEM e REPUTAÇÃO? Afinal, quem gera essas percepções e motivações para ‘eu’ (empresa) ser visto com a CREDIBILIDADE que desejo que vejam minha empresa, é a OPINIÃO PÚBLICA. Só ela, e tão somente ela. Não o meu empenho em MKT, nem as histórias provocadoras nas redes sociais. Nessas duas se atinge o Comportamento e NUNCA a MOTIVAÇÃO das pessoas para decidir e ter uma OPINIÃO, uma posição. Emoções movem nosso Comportamento, são cegos pelas paixões das incitações e ‘contaminações’ do Efeito de Bando.

A Motivação é tão individual e, maravilhosamente, primitiva onde essa bioquímica nos faz ‘Tripolar’, porque sentimos uma coisa, fazemos outra e temos a opinião que pode ser contrária as duas anteriores. Sim, somos assim. Por isso que Comunicação é algo que vemos como ‘efêmero’, empírico e sem possibilidade de ser mensurado, medido. E porque sentimos isso!?  Simples, nos comunicamos por todo o nosso corpo. E assim como o filhote de cisne não queremos ser ‘descobertos’…Lidos. Mas o mundo não para! Tecnologia, inovação, IoT, A.I. física quântica e neurociência aplicada, melhor buscar entender onde sua empresa está nesse contexto e usar a Comunicação para dizer o que é sua empresa e em que parte desse processo de evolução ela existe para contribuir. Comunicação – de FATO – não é processo, é estratégia.

Entenda isso, e todo o resto fica mais fácil de progredir, engajar, construir e…claro…VENDER, conquistar e Ser Percebido. E mesmo que haja – certa dor – nesse processo de mudança de Mindset. Prometo e afirmo que VALE a pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *