COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR NA COMUNICAÇÃO INTERNA – 03.12.2021

A pandemia acelerou a transformação digital e a migração dos profissionais para o trabalho remoto e regimes híbridos. Sem a conversa de corredor e aquele tira-dúvidas rápido com o colega do lado, ter uma comunicação interna estruturada e eficiente se tornou um investimento ainda mais estratégico para as 
empresas. 

“Uma comunicação interna eficiente não se trata apenas de melhorar fluxos de trabalho, mas também de propiciar um ambiente mais saudável e colaborativo, propenso à criatividade, ao trabalho em equipe, à inovação e, consequentemente, a melhores performances e resultados. A forma de trabalhar está mudando e as empresas precisam buscar meios de manter sua comunicação interna em dia dentro dos novos cenários trazidos pela transformação digital”, explica Ricardo Kudla, CEO da Colaborativa, solução que integra todas as informações de uma corporação em uma interface multiplataforma, semelhante a uma rede social, para facilitar o uso pelos usuários. 

O especialista elenca cinco dicas para melhorar a comunicação interna em uma empresa e fala também de como soluções tecnológicas podem otimizar esse processo: 

1. Conheça seus colaboradores – Quem são, do que gostam, como consomem informação, qual o grau de instrução, tudo isso é fundamental para adequar as ferramentas de comunicação interna e a linguagem usada, gerando identificação pelo seu público. 

2. Clareza de intenção – Ao comunicar algo para sua equipe, seja claro a respeito de seus objetivos com aquela informação. Engajamento, reconhecimento, atenção? Deixar isso claro contribui para o colaborador não apenas receber, mas entender a comunicação. 

3. Interação genuína – A comunicação precisa de uma mensagem, um emissor e um receptor. Se você pretende ter uma comunicação eficiente, abra canal para dialogar com a equipe, ouvir sugestões, críticas e, assim, adaptar suas ferramentas de acordo com a interação de seus públicos. 

4. Atualização e centralização de informações – Continuidade e instantaneidade de atualização são 
pré-requisitos para uma comunicação eficiente. Quanto mais tecnológico nos 
tornamos, menor é a durabilidade de uma informação. Mantenha sua base de dados 
atualizada. 

5. Interface amigável – Qualquer que seja a plataforma de comunicação interna escolhida, a facilidade de acesso a determinado conteúdo deve ser uma premissa. Quanto mais intuitivo e automático for o acesso ao conhecimento, melhor será o resultado de sua comunicação. 

Ricardo alerta que, quanto maior a transformação digital de uma organização, maior o volume de dados que ela gera. Se usados de forma estratégica, esses dados se tornam valiosos. Por outro lado, se ficam desfragmentados, podem ser inúteis. 

“É comum empresas usarem diferentes sistemas e terem suas informações fragmentadas em intranet, ERP, CRM, entre outras plataformas. Quando integramos essas informações e fazemos um gerenciamento estratégico dos dados, eles passam a ter relevância, a comunicação interna se torna mais assertiva e propiciamos a construção de conhecimento na empresa”. 

Análise semântica e machine learning para gestão de dados 

A proposta da plataforma da Colaborativa é justamente integrar e centralizar os dados das empresas em uma interface de uso amigável e intuitivo, que usa análise semântica e machine learning para organizar as informações, dar sentido a elas e eliminar dados que não têm mais uso. 

“Fazemos com que todos os canais de comunicação e capacitação de uma empresa trabalhem em harmonia. O resultado disso é uma rede de conhecimento e de relacionamento que contempla todos os níveis da organização”, destaca o CEO. 

A plataforma também inclui módulos para reciclagem por meio de microlearning, videoconferências com webinar, fluxos de trabalho para projetos, criação de pesquisas e consultas para ajudar a tomada de decisões e ainda fornece insights sobre os conteúdos que mais geram engajamento entre as equipes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *